O Natal veio do Paganismo 6.

E quando Jesus nasceu?

Historiadores, a partir de históricos bíblicos e de manuscritos encontrados em escavações ao longo dos séculos XIX e XX, sugerem que Jesus Cristo nasceu na festa dos Tabernáculos, a qual acontecia a cada ano, no final do 7º mês (Iterem) do calendário judaico, que corresponde ao mês de setembro do nosso calendário (lembra-se que há certa aproximação de períodos, já que o calendário judaico é lunar-solar, o nosso cristão é solar).

A festa dos Tabernáculos (ou das Cabanas) significava 'Deus habitando com o Seu povo' e "foi instituída por deus como memorial, para que o povo de Israel se lembrasse dos dias de peregrinação pelo deserto, dias em que o senhor habitou no Tabernáculo no meio de seu povo" (Lev 23:39-44; Nee 8:13-18 ).

Tabernáculo, do grego 'skenoo' é traduzido como "e o verbo se fez carne", que conforme Isa 7:14 significa "deus conosco". Assim, supostamente em Cristo se cumpriu não apenas a festa dos Tabernáculos, mas também a festa da Páscoa, na sua morte  (Mat. 26:2; 1Cor 5:7), e a festa do Pentecostes, quando Cristo "imergiu dentro do Espírito Santo a todos os que haveriam de ser salvos na dispensação da igreja" (Atos 2:1).

Entretanto, conforme algumas Escrituras, alguns detalhes nos ajudaram a situar cronologicamente o nascimento de Jesus:

- Os levitas eram divididos em 24 turnos e cada turno ministrava por 1/24 = 15 dias, 2 vezes ao ano. Os números estão arredondados, pois 24 turnos x 15 dias = 360 dias =/= 365,2422 dias = 1 ano. Durante os sábados especiais, todos os turnos ministravam juntamente (1Cr 24:1-19);

- O oitavo turno pertencia a Abias (1Cr 24:10);

- O primeiro turno iniciava-se com o primeiro mês do ano judaico – mês de Abibe (Êxo 12:1-2; 13:4; Deut 16:1; Ex 13:4);

- Usualmente havia 12 meses, alguns deles com 29 dias, outros com 30 dias, totalizando apenas 12 x 29,5 = 354 dias, ficando faltando 11,2422 dias para o ano solar. A cada 3 ou anos a distorção entre este calendário e o solar era corrigida através da introdução do mês de Adar II.

Zacarias, pai de João Batista, era sacerdote e ministrava no templo durante o "turno de Abias" (Tamuz, i.é, junho / julho) (Luc 1:5,8,9). Terminado o seu turno voltou para casa e (conforme a promessa que Deus lhe fez) sua esposa Isabel, que era estéril, concebeu João Batista (Luc 1:23-24) no final do mês Tamus (junho / julho) ou início do mês Abe (julho / agosto).

Jesus então deve ter sido concebido 6 meses depois (Luc 1:24-38), no fim de Tebete (dezembro / janeiro) ou início de Sebate (janeiro / fevereiro). Nove meses depois, no final de Etenim (que cai em setembro e/ou outubro), mês em que os judeus comemoravam a Festa dos Tabernáculos, nasce o filho do deus cristão.



Leia ou pesquise mais em: