Sanidade da Origem.


Viver a mutação do dia é a essência da alma que liberta a outra. Do contrário é físico, realle, básico e medíocre, porque é desejoso do domínio sobre o senso comum. É banal, vil.