Estereográfico.


E imerso no prazer dos dias corridos banhados pelo sol que aquece as manhãs de qualquer tédio, conduzir à insanidade o que traz o delírio dos dias sãos. E dos sentidos apurados, estes plurais, abastecer-se de si mesmo, aberto ao mundo respirado e pulsante que circula na veia dos que acordam para o tempo de cada coisa.