Como é por ignorância, transito...

O homem é um pedaço de tudo extenso em braços e dedos finos que alargam os espaços que existem entre a mente e a vontade.