Pena de Ganso.


Diferente mesmo é ser igual a tudo que permanece silencioso. Como se a medida entre o ser e estar fosse o permanecer em si, reto e ameno, como uma pena que insiste em flutuar enquanto todos sopram-na para todos os lados.

De certo é a chatice alheia e os desgostos que fazem algumas vidas não valerem a pena. (Risos)