Carta de Amor (Fatre).


"Não mexe comigo, que eu não ando só,
Eu não ando só, que eu não ando só.
Não mexe não!"
(Paulo C. Pinheiro e Maria Bethânia)