Arrabal!

E estar além dos limites ou aquém do que ainda nem se mostrou novo, e perceber que há vida nisso tudo...