Símbolos Astrológicos e Alquímicos.

O Crucifixo da Serpente ou a Serpente Crucificada (ou ainda, A Cruz de Nicolas Flamel, como queira chamá-la, embora seja mais antiga que o próprio Flamel) é um Selo-Chave que comporta significado profundo para a prática dos trabalhos mágico-religiosos e para o acesso aos mistérios e à sabedoria.

A Cruz - a união dos pólos complementares: feminino e masculino (barra horizontal e barra vertical unidos, cruzados), isto é, relacionada à sacralidade do ato sexual e à Magia Sexual; também associada à coluna vertebral e aos Elementos da Natureza (Ar, Terra, Fogo, Água). A Serpente - a confluência da fusão dos pólos complementares: feminino e masculino à condição análoga Deusa e Deus, a partir da iluminação espiritual fálica, no processo de transformação alquímica. Ademais, essa simbologia demonstra, em grande parte, o foco prático da Bruxaria medieval.

Além destes, ainda há os símbolos astrológicos e alquímicos:


Na ordem em que aparecem: Sol, Mercúrio, Vênus, Terra, Lua, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão (os dois últimos).

 E os símbolos alquímicos:


E os símbolos dos elementos sob o prisma da Magia Etérica:


Da ponta superior em sentido anti-horário: Espírito, Ar, Terra, Fogo e Água.