Outros Símbolos Místicos.

A Cruz Solar é provavelmente o símbolo espiritual mais antigo no mundo, aparecendo na arte religiosa asiática, americana, européia, e indiana. Representa o calendário solar e seus movimentos, marcados pelos solstícios e equinócios. No norte da Europa esta cruz é conhecida como a cruz de Odin e de Wodan, sendo freqüentemente usada como  emblema dos Asatrus (religião que cultua o Panteão Aesir, de deuses nórdicos). No budismo, é conhecida como a Roda da Vida, a Roda de Samsara (perambulação), que determina o fluxo incessante de renascimentos através dos mundos.

A Cornucópia é um antigo símbolo da fertilidade e riqueza. Hoje simboliza a agricultura e o comércio. Miticamente relacionado a infância de Júpiter, o chifre da cabra Amaltéia é símbolo de abundância, plenitude e prosperidade. O próprio chifre é um símbolo fálico, representante do sagrado masculino. Um dos símbolos mais utilizados na representação do Deus nas religiões pagãs e neopagãs. Entretanto, seu interior simboliza o útero - representado assim a Deusa - quando cheio alimentos que simbolizem a generosidade da terra fértil, representando o sagrado feminino.

Martelo de Thor ou Mjölnir, é o martelo do deus nórdico Thor , um deus principal associado com o trovão. O Mjölnir é tão pesado que só Thor, com sua força gigantesca e usando o cinto Megingjard, consegue levantá-lo. O martelo também é o símbolo da força para os nórdicos, e se acredita que quem carrega um consigo terá força e boa sorte.